Sistema PAYT (“Pay-as-You-Throw”) em Cascais

PAYT

O projeto waste4Think será implementado no bairro da Quinta dos Lombos na freguesia de Carcavelos. Este projeto piloto envolve 1100 famílias (2500 cidadãos), onde se pretende implementar um sistema PAYT coletivo. Será um teste ao comportamento e adaptação do utilizador ao novo sistema, de modo a promover um modelo de gestão de resíduos mais eficiente.

O objetivo é mobilizar a população para comportamentos com menos impacto ambiental, demonstrando como aumentar a reciclagem pode resultar na diminuição de custos para as famílias, num determinado bairro. Para tal, será desenvolvido um forte programa de comunicação para garantir informação claro relativamente aos benefícios de um PAYT coletivo, financeiros e ambientais.

A primeira fase consiste na instalação de 50 novas ilhas ecológicas equipadas com o sistema PAYT, em que o acesso é feito através de um cartão de identificação, entregue a cada participante. O cartão permite o acesso aos contentores através de um “chip” de leitura instalado que contabiliza a frequência de utilização.

PAYT

O desenvolvimento de uma campanha de sensibilização e comunicação pretende motivar e capacitar os participantes através de ferramentas e informação necessária para utilizar o sistema PAYT. O staff vai organizar sessões de workshop sobre sensibilização ambiental e poupanças quotidianas, bem como ações de sensibilização nas escolas e associações locais. Todas as atividades são acompanhadas continuamente por uma equipa dedicada. Estarão também disponíveis aplicações para smartphone/tablet, jogos, plataforma de monitorização ambiental (do PAYT) e processos de “Gamification”, onde as famílias que alcançam certos objetivos ganham benefícios em serviços municipais (estacionamento grátis, bilhetes de museu, aluguer de bicicletas grátis, etc.).

Já começaram a ser realizados alguns testes de recolha para garantir a qualidade e quantidade de resíduos produzidos, numa situação de ponto de partida. Uma rota exclusiva foi criada, apenas para recolher os resíduos produzidos na área de estudo. Este momento “zero” permitirá avaliar a evolução da produção de resíduos desde o início da utilização do sistema PAYT.